A importância dos abdominais

foto
24/03/2019           Ter um abdomên definido e tonificado é o objetivo de muitos ao iniciarem as atividades físicas. No entanto, os músculos abdominais (isso mesmo, no plural, pois são cinco feixes musculares: reto, oblíquo externo, oblíquo interno, transverso e piramidal) muito mais que tornar um corpo bonito e harmonioso, são essenciais para a manutenção da postura do indivíduo ao realizar qualquer atividade motora. Sendo assim, se você costuma dedicar-se pouco ao fortalecimento desses músculos, esse pode se um dos motivos que limitam seu progresso na academia!

Exercícios abdominais e a perda de gordura!
         Você já deve ter imaginado: "Se eu fizer muitos abdominais, vou estimular bastante essa região logo, vou queimar toda essa gordura localizada", e posteriormente percebeu que não foi isso que aconteceu. Esse cenário, é reflexo de um conceito simples que passa despercebido pela maioria das pessoas, a ideia de que o processo de perca de gordura é generalizada, ou seja, não é possível (por vias metabólicas naturais) "queimar"gordura de um único local, até mesmo porque os adipócitos (células de gordura) estão presentes em todo nosso corpo, assim, atuam em conjunto. Em contrapartida, a via inversa traz curiosidades para muitos, ou seja: "Se eu não consigo queimar só a gordura do abdômen, por que ela se concentra mais nessa parte, ou nos glúteos e pernas (no caso das mulheres)?" A resposta para essa pergunta, está em uma associação do contexto evolutivo genético dos seres humanos, em que os indivíduos que apresentavam reservas de energia nessas regiões, se sobressaíram diante de outros que não tinhas essas reservas, ou até mesmo apresentavam-as em outras partes do corpo.

Como deve ser feito o treino de abdominais?
         Bem como os músculos de seu corpo, o abdômen necessita de periodizações de estímulo e descanso. Dessa maneira, ter uma periodização que venha a dividir o treino de abdominais de 2 a 3 vezes por semana, abordando uma ênfase diferente em cada um dos dias, é o meio mais eficiente para a maioria das pessoas. Para que tenha bons resultados, é sempre bom contar com o auxílio de um profissional da área.

Exercícios abdominais podem ajudar no tratamento de diástase abdominal pós parto?
         Diástase abdominal, consiste no afastamento da musculatura abdominal e do tecido conjuntivo em distâncias maiores que 3cm, cenário muito comum no processo de gestação. Como consequência desse quadro, algumas mulheres além de sofrer com a flacidez abdominal pós parto, sofrem com dores lombares, pois não possuem a capacidade de estabilizar sua coluna devido a deficiência no abdômen.
          Dessa maneira, para quadros mais brandos de Diástase, realizar exercícios controlados é fundamental para a recuperação, a exemplo de rotações controladas de pena em isometria, elevação unilateral de pernas com joelhos dobrados, elevação pélvica no solo elevando as pernas alternadamente e exercíos de vacuum serão de suma importância para obtenção de bons resultados.

          Agora que você tem essas informações e sabe um pouco mais da importância de ter um abdômen bem trabalhado,não deixe de conversar com seu personal trainer sobre como vocês podem incluir esses exercícios em seu treino e assim continuar progredindo cada vez mais!

Referências Bibliográficas:
http://arevistadamulher.com.br/fitness/content/2329023-exercicios-abdominais-entenda-a-importancia-e-conheca-os-melhores
https://www.tuasaude.com/diastase-abdominal/
https://jornal.usp.br/atualidades/exercicio-abdominal-nao-elimina-gordura-da-barriga/
COPYRIGHT 2015 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS